CEBs, um jeito antigo e sempre novo de ser Igreja

As CEBs é um caminho aberto para a construção do Reino, ou seja, é um jeito antigo e sempre novo de ser Igreja. Portanto, conscientes de que os desafios do mundo urbano são grandes e complexos, assim como os da própria realidade eclesial, as CEBs numa perspectiva de esperança que surge do Reino de Deus, da visão eclesiológica do Concilio Vaticano II e do testemunho do Papa Francisco se propõem abrir diálogo e aprofundamento sobre a temática urbana; por isso escolheu como tema para o 14º intereclesial das CEBs os desafios do mundo urbano e como lema o texto de Ex 3, 7 “Eu vi e ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-lo”. E foi para pensar este evento tão rejuvenescedor da Igreja do Brasil, que as CEBs do Regional Oeste 1, se reuniram na Diocese de Dourados dos dias 17 a 19 de março.

Num clima, que é peculiar nas CEBs: a fraternidade, a acolhida e a partilha, representantes de várias outras dioceses, deixaram-se iluminar pelo tema da Campanha da Fraternidade 2017: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15), para refletirem as CEBs no Regional e sua articulação para o Intereclesial de Londrina. A Comissão Pastoral da Terra (CPT), na pessoa dos seus assessores foi muito feliz no trabalho e nas provocações a partir da CF.

O Destaque  positivo do encontro foi a presença de representantes da PASTORAL DA JUVENTUDE, pela primeira vez nos eventos das CEBs Regional.

Fica a gratidão das CEBs à Paróquia Santo André e a todas as famílias, que abriram suas casas para acolherem e hospedarem todos os participantes. E assim as CEBs continuam seguindo e cantando: “Caminheiro, você sabe, não existe caminho, passo a passo, pouco  a pouco e o caminho se faz”!

A novidade

Categorias: Notícias do Regional